Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 27 de abril de 2017.
26/07/2012
História
História do Partido Socialista Brasileiro
Uma história de luta pela justiça social

Partido Socialista Brasileiro surgiu em 1947, quando o Partido da Esquerda Democrática, criado no ano anterior, resolveu transformar-se no PSB. Convém saber, contudo, que aquele ano, em verdade, sinalizou a cristalização de idéias e organizações de inspiração socialista já presentes no cenário político nacional na primeira metade do Século XIX.

Esse processo começa em 1890, quando surgem os primeiros partidos operários; passa pela fundação da Central Operária Brasileira, em 1906; e permeia toda a década de 30, quando o baiano João Mangabeira, primeiro presidente do PSB, começa a despontar como líder socialista.

Em 1945, surge a Esquerda Democrática, grupo de oposição ao governo Getúlio Vargas, composto por liberais e socialistas, entre eles o próprio João Mangabeira, e que deu origem ao PSB, criado dois anos depois. No ano seguinte, foi criado o Partido da Esquerda Democrática na sede da União Nacional dos Estudantes (UNE), no Rio de Janeiro (RJ), cujo programa e estatuto foram a base para a criação do PSB.

Os anos 50 marcaram um momento de grande crescimento econômico e, ao mesmo tempo, de participação política no país. O PSB rompeu definitivamente com a União Democrática Nacional (UDN), que passou a ser totalmente dominada pela direita.

Já em 1952, o PSB apresenta a candidatura de João Mangabeira à presidência da República. Embora tenha tido menos de 1% dos votos, o partido marcou posição crítica tanto ao getulismo quanto ao udenismo.

No início da década de 60, Miguel Arraes foi eleito governador de Pernambuco. Arraes foi membro-fundador e líder do PSB, ingressando no partido em 1990. Foi também nessa década que começou a ditadura militar, em que o PSB e outros partidos de inspiração socialista mantiveram-se vivos, mas na clandestinidade.

Somente em 1986 o PSB volta ao cenário nacional, quando realizou-se o primeiro encontro nacional do partido. Dez anos depois, o PSB emerge das eleições municipais como o partido que obteve maior crescimento e vitalidade política.

Nas eleições de 2006, o PSB venceu o seu maior desafio: a superação da cláusula de barreira. O partido conquistou uma grande votação do eleitorado brasileiro: elegeu uma bancada federal composta por 27 parlamentares, o equivalente a quase 6 milhões de votos, 59 deputados estaduais, um deputado distrital, um senador, três governadores e três vice-governadores.

 

JOÃO MANGABEIRA – Baiano, jurista, parlamentar, jornalista, orador e estadista, João Mangabeira (1880 – 1964) foi, sobretudo, um socialista. Primeiro presidente do PSB, já em 1945 fundou a Esquerda Democrática. Viveu a postura e a dimensão permanentemente transformadora do ideal socialista.

Foi constituinte em 1934 e lutou contra a ditadura getulista do Estado Novo, o que lhe rendeu 15 meses de prisão. “Prefiro ficar preso por essa ditadura, a ficar livre, pactuando com ela”, afirmou. Em 1950, foi o candidato do PSB à presidência da República. Mangabeira também foi ministro da Justiça no governo de João Goulart.

Em abril de 1947, por ocasião da 2ª Convenção Nacional da Esquerda Democrática, no Rio de Janeiro (RJ), seus integrantes decidiram constituir-se como PSB, sob a liderança de João Mangabeira, Hermes de Lima e Domingo Velasco. O PSB foi registrado em 6 de agosto de 1947, contando em sua bancada com os dois deputados federais eleitos pela Esquerda Democrática.

 

 

MIGUEL ARRAES - Popularmente conhecido como Seu Arraia, Pai Arraia ou Dr. Arraes, Miguel Arraes (1916 – 2005) foi uma personalidade de destaque no cenário nacional, membro-fundador e líder do PSB. Nasceu no interior do Ceará, filho de pequenos agricultores do sertão nordestino. Foi prefeito de Recife, deputado estadual, deputado federal e três vezes governador de Pernambuco.

 

Eleito governador em 1962, com 47,98% dos votos, pelo Partido Social Trabalhista (PST), foi deposto e preso pelas tropas do Exército com o golpe militar de 1964. Libertado em maio de 1965, exilou-se na Argélia.

 

Em 1979, com a anistia, volta ao Brasil e à política. Elegeu-se deputado federal em 1982, pelo PMDB. Em 1986 vence as eleições para governador de Pernambuco, ainda pelo PMDB.

Em 1990, filia-se ao PSB e é eleito mais uma vez para governador, sendo um dos principais opositores ao governo do presidente Fernando Henrique Cardoso. Em 2002, vence sua última eleição, elegendo-se deputado federal.


Atalhos da página



Diretório Estadual de São Paulo

Av. Indianópolis, 1.787
Planalto Paulista – São Paulo – SP - CEP 04062-003
Fones: (11)3804-4329 / (11) 3804-4451
E-mail:  ou 

PSB - Partido Socialista Brasileiro

Diretório Estadual de São Paulo
São Paulo - 2012 © Todos os direitos reservados.

Visualizado também em sistema operacional Apple Visualizado também em sistema operacional Android

Rede Corporativa e-Solution Backsite